‘Papo de Colega’ em Criciúma resgata história e traça novas perspectivas para a OAB/SC

09/09/2019 - Geral

WhatsApp Image 2019-09-09 at 16.26.28 (1).jpeg

Unir advogados ao longo de gerações e resgatar a história da advocacia em Santa Catarina. Esse foi o intuito do ‘Papo de Colega’, realizado nesta segunda-feira (09), em Criciúma. O presidente da OAB/SC, Rafael Horn, reuniu-se com o advogado que possui a inscrição mais antiga, Hélcio Bianchini Góes e a advogada com inscrição mais recente, Karina dos Santos Feliciano, da subseção da cidade do sul do Estado.

No encontro o presidente lembrou da importância de manter um diálogo próximo com os advogados, de ouvir as demandas e perspectivas da carreira, que é o intuito do projeto. “Queremos ouvir nossos profissionais, suas limitações atuais, como podemos atuar para melhorar as condições. Hoje eu venho aqui para ouvir. É muito importante para nós, além de ouvirmos os advogados, ajudarmos esse profissional a se estabelecer e manter a profissão nesta respeitabilidade que ela conquistou com o passar do tempo. O nosso bate papo é este, junto dos colegas”, frisou ele.

Rodeado de livros e com 62 anos de experiência, Hélcio Bianchini Góes, recebeu Horn, em seu escritório, no centro da cidade e deu uma verdadeira aula de sabedoria jurídica, profissional e de vida. Com mais de meio século de atuação, ele tem a inscrição OAB/SC de número 279, relembrou os tempos em que apenas ele e mais três colegas atuavam em Criciúma, quando havia apenas um promotor e um juiz na cidade, as dificuldades no início da carreira e as mudanças ocorridas ao longo do tempo. “Quando eu comecei a atividade, embora o Direito seja dinâmico, ele era mais estático. Ou seja, quando você atendia um cliente, para dar uma consulta, você tinha mais segurança na sua opinião, o que não acontece nos dias atuais”, observa ele.

Góes fez questão de mostrar os retratos da instalação do primeiro Fórum de Justiça de Santa Catarina e a inauguração do Tribunal de Júri do município. O advogado já recebeu a maior condecoração da advocacia, a Medalha João Baptista Bonassis, concedida pela seção catarinense da Ordem dos Advogados do Brasil.

Apesar da diferença de idade, a advogada Karina, também compartilha dos anseios na profissão. Ela foi recebida pelo presidente, na seccional da OAB, em Criciúma e relembrou que ainda durante a graduação se perguntava muitas vezes sobre a quantidade de pessoas que optam atualmente pelo ingresso no curso superior de Direito e a insegurança do mercado de trabalho. “Hoje eu consigo ver o quão fundamental foi o papel da OAB nesse processo e a dimensão que ela representa na nossa profissão”, pontua.

Para Karina, que tem inscrição número 56.060 e atua em um escritório, sendo essa sua primeira experiência na advocacia, os desafios percebidos após receber a credencial têm sido no sentido de entender este mundo completamente novo. “Quando você sai da universidade, conhece muito da teoria e agora é muita prática, é totalmente diferente. Muitas vezes dá um frio na barriga, o cliente vem, te pergunta, bate aquela insegurança, mas até hoje a OAB/SC tem me atendido de forma excelente, cada prazo, cada processo é um desafio novo”, disse.

Estiveram presentes e acompanharam o ‘Papo de Colega’, o presidente da subseção de Criciúma, Rafael Búrigo; o vice presidente, Murilo Mattos e o tesoureiro, Moacyr Menezes. Os conselheiros seccionais Alexandre Barcelos João e Lucas de Costa Alberton também estavam presentes, bem como a conselheira subseccional Ana Paula Rocha.

Assessoria de Comunicação da OAB/SC

  • WhatsApp Image 2019-09-09 at 16.26.06.jpeg


Últimas notícias