Conexão é a pauta de destaque na abertura do 93º Colégio de Presidentes das Subseções da OAB/SC

13/09/2019 - Geral

WhatsApp Image 2019-09-13 at 16.41.39.jpeg Júlia Knaben

Foi realizada na tarde desta sexta-feira (13), a abertura do 93º Colégio de Presidentes das Subseções da OAB/SC. O encontro, que reuniu as 49 representações da instituição em todo o Estado para deliberar sobre assuntos de interesse da advocacia e da sociedade, aconteceu na cidade de Itá.

A anfitriã do Colégio de Presidentes, Mirian Dallegrave, desejou boas-vindas aos dirigentes: “É uma honra para nossa Subseção de Concórdia, que comemora 40 anos, receber este Colégio de Presidentes que reúne os grandes líderes da advocacia catarinense”, afirmou.

A secretária-geral da CAASC, Luciana Franzen, reforçou que a CAASC é o braço assistencial da advocacia. “A Caixa procura fazer uma gestão voltada aos advogados, a quem dirigimos nossos esforços. Nestes dois dias espero que possamos discutir questões afetas aos nossos colegas e à profissão e com isso saibam que vocês podem sempre contar com a CAASC”.

O vice-presidente da OAB/SC, Mauricio Voos, organizador do Colégio de Presidentes, enfatizou a aproximação das Subseções com a Seccional. “Tivemos um grande êxito na realização dos Colégios Regionais, que possibilitaram uma aproximação com os presidentes para tratar dos temas mais pontuais. Mas um Colégio como este, que conta com a presença de todos os senhores e senhoras é muito importante. Esta é a pauta mais extensa de todos os Colégios em que estive e isso é em razão do momento que passa nosso País, que passa nossa profissão. São temas relevantes e estaremos realizando um grande serviço para a advocacia como um todo. Que possamos sair daqui ainda mais engrandecidos com este debate”, apontou o dirigente.

Conexão foi a palavra-chave destacada pelo presidente da OAB/SC, Rafael Horn, na abertura do Colégio. O dirigente, que relatou algumas de suas agendas nos últimos dias na região do Oeste catarinense, defendeu a valorização das prerrogativas da advocacia. “Vamos a Brasília defender a criminalização da violação das nossas prerrogativas. Isso é imprescindível para uma democracia. Nossa profissão precisa ser respeitada”, elencou o dirigente.

Em sua fala, Horn destacou a inovação e a eficiência como pilares de trabalho da Seccional. “Procuramos conectar não apenas as Subseções, mas também as Seccionais, e resultado disso é que pela primeira vez no sul do País teremos uma Subseção compartilhada. E seguimos esse movimento sempre com conexão, seja pelo ‘Papo de Colega’, ‘Conversa com a Advocacia’, ou em todo o Sistema, unindo a advocacia, por meio da CAASC, da ESA, das Subseções e das nossas Comissões. Toda essa estrutura tem que estar conectada entre nós, pois o importante será o legado que pretendemos deixar para a advocacia catarinense nesses próximos três anos, através da inovação para um novo modelo de gestão. Inovação como, por exemplo, realizar a primeira audiência pública nacional para reformulação do método de fiscalização da advocacia, com um debate online no dia 11 de outubro. Inovação para também propor um debate para discutir no CFOAB uma reforma do sistema eleitoral da OAB. Um debate para a reformulação do procedimento do Quinto Constitucional e, também, para o aprimoramento Advocacia Dativa em busca de uma melhor remuneração”, elencou.

A interlocução institucional também foi o caminho indicado pelo dirigente para pautas dos trabalhos da Seccional. “Teremos coragem para debater e enfrentar as dificuldades, no entanto não faremos uma gestão de apedrejamento, mas sim do diálogo institucional. Hoje, por exemplo, teremos a presença do presidente do TJSC, Rodrigo Collaço, para um diálogo maduro e institucional e assim conseguir melhorias para a advocacia”, pontuou.

“Queremos construir uma gestão eficiente, inovadora e inclusiva. Construindo e até desconstruindo para melhorar a OAB/SC. Por isso, também temos gratidão, pois muitos sabem o sacrifício que foi chegar aqui, com um trabalho voluntário que merece o nosso respeito. Assim, se queremos inovar também temos que agradecer e essa foi nossa proposição com a criação da Medalha Florisvaldo Diniz, para homenagear aqueles que colocam seu tempo em prol da advocacia, sempre trazendo um sentimento de conexão” finalizou.

Os trabalhos do Colégio de Presidentes seguem pela tarde desta sexta-feira (13), e sábado (14).

Assessoria de Comunicação da OAB/SC


Últimas notícias